logo Blog50.com
Blog 50 est un service gratuit offert par Notre Temps

09/03/2012

9 MARS 2012 : NOUVELLES DE FATIMA

FATIMA depuis les Valinhos.png
FATIMA, au-delà des oliviers, vue depuis les "VALINHOS"

 

Résumé en français : L'article reproduit ci-dessous provient du Bulletin "Voz da Fatima", le "Journal Officiel" du Sanctuaire. Il y est question des "VALINHOS" : Les personnes qui connaissent Fatima savent ce que désigne ce nom : il s'agit du vaste espace boisé qui sépare le hameau d'Aljustrel - où vivaient les jeunes voyants - de la Cova da Iria (lieu des Apparitions). Ce lieu est essentiellement planté d'oliviers, et il est propriété du Sanctuaire. Or, ces oliviers produisent une notable quantité d'huile, qui jusqu'à présent, était versée à la Coopérative locale. D'où le projet de commercialiser cette huile, sous une étiquette propre au Sanctuaire : ce n'est pas le profit qui est visé (le Sanctuaire n'en a pas besoin!), mais le désir de faire plaisir aux nombreux pèlerins qui seront heureux de se procurer une huile venant de ce lieu qui vit passer tant de fois les jeunes bergers , lorsqu'ils conduisaient leurs brebis à travers bois (par le sentier que suit - approximativement - le Chemin de Croix qui égrène ses Stations entre le Sanctuaire et Aljustrel)

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

 

Santuário continua aposta na preservação do Pulmão de Fátima

Mons. Luciano Guerra, antigo reitor do Santuário de Fátima, foi o primeiro a intitular a zona do Monte dos Valinhos e de Aljustrel como o “Pulmão do Santuário de Fátima”. O sentido da designação não era puramente ecológico, não pretendia apenas afirmar a redução dos impactos negativos no ambiente. Vincava também a força espiritual deste lugar que acolheu as três aparições do Anjo (duas na Loca e uma no quintal da Casa de Lúcia), a passagem dos Pastorinhos de Fátima a caminho da Cova da Iria, e que agora acolhe peregrinos e visitantes ao longo de todo o ano.

Em meditação e oração ou em passeio, de forma individual ou em grupo, a passagem por aquele lugar integra muitos programas de visitas e peregrinações.

A aposta na preservação do Monte dos Valinhos mantém-se atual e com vista aos mesmos propósitos. Nas palavras do administrador do Santuário, Padre Cristiano Saraiva, os Valinhos “são um pulmão em termos am¬bientais e em termos espirituais, um pulmão de silêncio, de reflexão, de oração”. Os Valinhos são, refere, “um lugar de muita paz e tranquilidade”.

Conseguir este propósito implica, em termos práticos, uma atenção e um cuidado constantes. Desde há anos, o Santuário tem destacado para tratar daquele espaço e também do es¬paço envolvente do Santuário propriamente dito, na Cova da Iria, um grupo de sete funcionários, liderados por um engenheiro agrónomo. Integra ainda a equipa, como consultor, um ar¬quiteto paisagístico.

“Não queremos descaracterizar a paisagem da serra”, sublinha o Padre Cristiano Saraiva, referindo que dos cerca de 60 hectares de terra que o Santuário possui no momento atual a grande maioria é ocupada com olival.

“Tudo o que descaracterize o monte é eliminado, queremos a vegetação autóctone: as oliveiras, os carrascos, os pequenos arbustos”, explica o sacerdote.

Numa aquisição recente, o Santuário tem agora em sua posse as ruínas de um pequeno moinho de vento, nas proximidades do Calvário Húngaro. “Se for possível em termos de licenciamento, gostaríamos de reconstruir o moinho. Deste modo, manteríamos aquele ícone desta zona”, afirmou o administrador.

Uma marca de azeite para breve

Com a oliveira como uma das árvores caraterísticas da região, o Santuário de Fátima, ao cuidar do olival, produz azeite, sendo inclusive associado da Cooperativa de Olivicultores de Fátima.

 

O azeite é consumido nas casas de retiro do Santuário e os excedentes são vendidos à Cooperativa.

 

No entanto, o azeite poderá vir a ser comercializado em marca própria pela instituição, anuncia o Administrador do Santuário.

 

“O nosso objetivo primeiro é sempre a preservação do olival, do monte, mas, visto termos uma grande produção de azeite, estamos a tentar que, no futuro, a médio prazo, o possamos comercializar com marca e embalagens próprias”, afirma.

 

Na campanha de 2011, as mais de 4.700 oliveiras proprie¬dade do Santuário de Fátima produziram 19.547 quilos de azeitona, 2.455 litros de azeite.

 

A campanha decorreu entre 24 de outubro e 5 de dezembro e foi levada a cabo pelos funcioná¬rios encarregados das áreas ver¬des, aos quais se juntaram ou¬tros ligados à secção de manu¬tenção, numa média de 14 traba-lhadores por dia durante o tempo da campanha.

 

A par destas atividades e sempre para zelar pelo lugar, o Santuário terminou há pouco a limpeza e reabilitação da cal¬çada e dos muros de proteção dos seus terrenos em todo o per¬curso da Via-Sacra. Em maio de 2011 colocou ao serviço dos visi¬tantes dois blocos de sanitários.

 

LeopolDina Simões

 

**************************************************************************************************************

 

 

10:29 Publié dans FATIMA | Commentaires (0)

Les commentaires sont fermés.

 
Accueil Blog50 | Créez gratuitement votre blog | Avec notretemps.com | Toute l'info retraite | Internet facile | Vos droits | Votre argent | Loisirs | Famille Maison | Cuisine | Jeux | Services | Boutique